Terça-feira, 2 de Junho de 2009

RETALHOS DE UMA VIDA.

NAS MINHAS HORAS

Nas minhas horas de tristeza, Faço apelo á natureza,
Que me faça companhia.
Que me dê essa leveza, que tanto amo e adoro,
Até mesmo quando choro, às vezes é de alegria.
Quase sempre me sai errado o meu plano traçado,
Para poder ser mais feliz,
Mas eu sou uma criança, que ainda alimenta a esperança,
De um dia vir a bonança, e eu virar mesmo petiz.
Um petiz bem pequenino, que mesmo não sendo menino,
Pode ser alguém um dia, basta que a vida me sorria.
E me dê a garantia, que todos temos direito ao ninho.
Um ninho de pétalas e plumas, de águas mansas e espumas,
Qual pássaro abandonado, triste só e desgraçado,
Que no mundo anda Perdido.
E no alto mar, Esquecido à procura de encontrar,
O sonhado porto de abrigo.
 Eu que queria estar contigo, se tu estivesses comigo,
Partilhando Um grande amor. Vivendo um sonho dourado.
Por nós vivido e partilhado, desde o nascer ao sol por.
Do mundo sempre escondidos, para não sermos reprimidos,
Pelo nosso amor secreto,
E para ninguém ter do que falar, continuaríamos sempre a a estar,
 Cada um sob o seu teto.
Autor, Eduardo Gonçalves. (fisga)

 


publicado por Fisga às 21:28
link do post | comentar | favorito
|
35 comentários:
De rosafogo a 2 de Junho de 2009 às 22:40
Amigo Eduardo

Em boa hora aqui passei, que linda prosa poética, nostálgica, com muita beleza , belas as palavras escolhidas, rimando com um gosto de quem só um poeta sabe. ADOREI este teu trabalho, sou tua amiga e estou á vontade para te dizer, que é aquele que eu mais gostei, neste género, porque a tua CARTA também estava de aplaudir.

Amigo que bom nas tuas horas, poderes ainda sonhar
e suspirar por sentimentos a que tens todo o direito.

Um abraço grande, hoje também vou adicionar-te OK?



De Fisga a 3 de Junho de 2009 às 09:30
Bom Dia Amiga Natália. Quanta felicidade, por saber que gostaste do meu poema. Ele foi escrito com o coração credita. Não foi para mostrar, mas sim para me aliviar, das mágoas que me torturam. Mas ao saber que alguém gosta, claro que fico feliz. Obrigado por vires e obrigado por gostares, e adicionares. Um grande abraço deste teu amigo de verdade. Eduardo Gonçalves.


De maripossa a 2 de Junho de 2009 às 22:59
Eduardo. Adorei as palavras,sonhadores presentes,de um amor que deixou saudade,mas que enquanto se se sonha vive o amor mesmo sendo escrito em palavras ao vento,adorei continue amigo.
Beijinho de amizade da amiga Lisa


De Fisga a 3 de Junho de 2009 às 09:40
Olá Amiga Lisa. Obrigado por vir porque é sempre muito bem vinda. Obrigado também pela força. Como o poema deixa notar, foi escrito sob uma certa dose de nostalgia, aquela nostalgia que nós ao olhar-mos para o passado, vemos que perdemos mais do que aproveitamos, e que já nada é recuperável. Mas apesar de tudo eu ainda me tento convencer de que ainda algo se pode conseguir. Quando mais não seja para cumprir o protocolo, reservando a esperança para o fim. Um beijinho e tudo de bom. Eduardo Gonçalves.


De Just Moments a 3 de Junho de 2009 às 11:40
Olá Amigo!

Que belo post!

e hoje era mesmo o que precisava!
Realmente a natureza da-nos tanto, e nós não damos valor!
hoje vou seguir o teu conselho..Vou apelar à natureza!

Obrigada pelo post!

Beijinhos


De Fisga a 3 de Junho de 2009 às 20:22
Olá Amiga. Olha Não esqueças que quem dá não pode dar sempre, mas ela Natureza, é muito carinhosa e generosa, Também ela é mãe. Daí ser uma das nossas grandes amigas. pede e serás ouvida. Obrigado por vires és sempre bem vinda, e estimada. Fiquei feliz por gostares. Obrigado Beijinho Eduardo Gonçalves.


De comecardenovopt.blogspot.com a 3 de Junho de 2009 às 23:43
Através de blogs que visito passei por este. Li algumas coisas e fiquei simplesmente maravilhada. Parabéns por tudo o que escreve. Gostaria de o convidar a visitar o cantinho que eu e uma amiga temos. Essa minha amiga tem várias poesias lá publicadas. Gostará com certezade as ler. Neste início de mês não tem nenhuma, mas nos meses anteriores encontrará coisas bonitas da minha amiga Hermínia Lopes. Mais um vez os meus parabéns e pode ter a certeza que voltarei para continuar a ler. Até breve
Emília Pinto


De Fisga a 4 de Junho de 2009 às 09:17
Olá Emília. Muito me surpreendeu, a sua visita. Pois nunca me passou pela cabeça, que houvesse mais poeticodependentes, pensei sempre que era o único, afinal não estou só. Muito obrigado, pela visita e volte sempre que será muito bem recebida, e estimada. Ainda não tive tempo para visitar o seu blog. mas está agendada a visita para logo que possível. Com todo o meu agrado até à próxima. Eduardo Gonçalves.


De linhaseletras a 4 de Junho de 2009 às 00:11
Boa noite, para quem diz que não sabe escrever Poesia, este poema está muito bonito, é um poema cheio de alegria e de esperança, muito bom.
Até amanhã


De Fisga a 4 de Junho de 2009 às 11:51
Olá Idalina. Muito obrigado por vir é sempre um prazer ter a sua visita. Obrigado também pelo elogio. Mas eu assim qualquer dia começo a pensar que é verdade e que sou alguma coisa que se aproveite. e isso pode funcionar contra mim. Já diz o ditado. Que a mania é pior que a doença. Obrigado por tudo e um bom dia. Eduardo Gonçalves.


De MIGUXA a 4 de Junho de 2009 às 00:23
Eduardo,

Fiquei deliciada com as suas palavras, deveras lindas, nostálgicas, românticas, tão a meu gosto. Fico feliz por si, já que o sonho não o abandonou...

Noite de paz meu amigo

Beijinho com ternura
Margarida


De Fisga a 4 de Junho de 2009 às 12:05
Olá Margarida. Obrigado por vir, é sempre um prazer tê-la como visita, porque é de uma grande amiga que se trata. Quanto ás palavras: O que posso eu então dizer das suas. Que fazem renascer dentro de nós o que já parecia adormecido e encostado para o canto, Como por ex. rever os nossos sonhos já abandonados. Será Por influência sua, que surgiu o meu poste? Nunca se sabe. Eu não me dei conta de tal, mas nunca se pode dizer desta água não beberei. Fiquei feliz por gostar do que escrevi, muito obrigado pela sua amabilidade. Um beijinho De amizade. Eduardo Gonçalves.


De Maria a 4 de Junho de 2009 às 12:33
Olá Fisga

Mas que lindo, adorei, que bem escrito, PARABÉNS.
BEIJINHO


De Fisga a 4 de Junho de 2009 às 15:01
Olá Amiga Maria. Muito obrigado pela sua visita, sempre agradável. Gostei de saber que gostou é sempre bom sabermos que não estamos sós em matéria de opinião. Um beijo e tudo de bom. Eduardo Gonçalves.


De Alzira Macedo a 4 de Junho de 2009 às 18:12
Amigo fisga parabens por este teu belo texto...
Quando o li me lembrei de um livro que li há alguns anos...
(Ao lado do rio pedra me sentei e chorei) Se me recordo bem é este o titulo.. Na verdade todos nós precisamos de um retiro com a natureza para darmos seguimento aos nossos sentimentos profundos...
Mas se um dia precisares de um ombro amigo, nao te esqueças de que estou aqui amigo...
Um beijo para ti e obrigado pelos parabens deixados no meu blog....
Sou pequenina ainda mas muito feliz....
beijos


De Fisga a 5 de Junho de 2009 às 10:50
Olá Amiga Alzira. Sabes que és uma amiga muito especial? O teu comentário comoveu-me pela sua mensagem, e pelo seu conteúdo. Obrigado por vires a este meu cantinho, onde eu escondo todos os meus maus e também os bons bocados. Mas que nem por isso são segredo para as pessoas amigas. Onde está sempre um ombro para eu chorar as minhas tristezas, e para confidenciara as minhas alegrias. Fiquei muito feliz por gostares, deste meu post. Pelo que te agradeço Muito. Um Grande abraço por isso. Deste amigo Eduardo Gonçalves.


De Fisga a 5 de Junho de 2009 às 10:55
OI Amiga Alzira. É só para te dizer que te desejo toda a felicidade que desejas e a que tens direito por seres pequenina. E que sejas pequenina tantas quantas x. tu desejares, e sempre irradiando felicidade. Beijinho Eduardo.


De Alzira Macedo a 5 de Junho de 2009 às 15:31
Olá Fisga....

Na realidade se minhas palavras te comovem, pois as tuas fazem o mesmo.
Já te deves ter apercebido de que sou amiga dos meus amigos...
Gosto de fazer o bem sem olhar aquem...
Mas se fizer o bem aquem por mim olha tao bem, entao nao custa nada mas sim um prazer...
Sou sempre sincera e assumo o que digo, por vezes trás-me assim um sabor amargo, mas logo passa...
costumo dizer... ( nasci assim cresci assim serei sempre assim Alziraaaaaaaaaaaaaaa)

Obrigado amigo pela atenção dada....
Tu tb és um amigo mt especial para mim gosto mt de ler teus comentarios e teus postes, tu irradias cultura certeza e respeito a teu redor....
Obrigado por existires....
bjs


De Fisga a 5 de Junho de 2009 às 16:31
Olá Amiga Alzira. Obrigado por voltares a este cantinho onde és muito bem vinda e estimada. Bom com tantos elogios, Lá fica o teclado todo babado. Mas de facto sabe bem. Obrigado. E quero-te dizer que Também tenho por ti uma grande admiração e amizade, sabes que a amizade é como as omeletas, é boa de construir, quando existem os ingredientes icenciais. Quem ao receber amizade não se sente motivado para dar a mesma coisa em troca. ès uma amiga sincera obrigado por isso. Bjs Eduardo Gonçalves.


De rosafogo a 4 de Junho de 2009 às 23:21
Olá!
Pensavas que te vias livre de mim hoje?!
Mas eu não me esqueço dos amigos, não senhor!
Então, resolvi passar, para te desejar, um bom fim de semana que já se avizinha. Isto era para ser só amanhã, não sei se estás a ver, mas foi um pretexto para te visitar. Já vi que me visitáste e gostáste da poesia, mas a noite está fresca e resolvi vir até aqui, dizer-te BOA NOITE.

Um abraço


De Fisga a 5 de Junho de 2009 às 11:08
Olá Amiga Natália. Antes do mais. fico-te muito grato pela tua visita, pois és sempre muito ben-vinda a este cantinho onde guardo todos os meus bons e maus bocados. Segundo, não precisas de pretextos para me visitares, pois eu estou sempre de braços abertos para receber com todo o carinho, quem vem por bem. por isso estás à vontade. e eu agradeço sempre a tua visita. Desejo-te também um muito bom fim de semana. E por fim só te quero pedir que deixes que seja eu a decidir quando é que me quero ver livre de ti. E se o meu conselho te pode ser útil, aí vai. Arranja um bom tropeço e espera sentada. Um abraço e tudo o que tu desejas te aconteça. Eduardo Gonçalves.


De Stadler & Waldorf a 5 de Junho de 2009 às 12:15
Olá, peço desculpa por este comentario ser "standart".
A intenção é pedir desculpa de ter aparecido pouco no teu Blog, o "Dancing" tem-me estado a dar uma trabalheira, qdo tdo passar voltarei a visitar-te e a comentar-te assiduamente como antes.

Pk os amigos nunca se esqueçem...


Beijos & Abraços


De Fisga a 6 de Junho de 2009 às 08:25
olá Monik@. Não te desculpes, Que eu saiba no nosso contrato a clausula sobre compromissos, é omissa, o que significa que ninguém está sujeito a ninguém. cada um vem quando pode e não tem que se desculpar. Não há crise. Desejo-te as maiores venturas no dancing. Um beijo abraçado. Eduardo Gonçalves


De Fisga a 8 de Junho de 2009 às 16:10
Olá Amigo fre. não te preocupes comigo. Estabelece as tuas prioridades e cumpre-as que eu tenho muito tempo. Um abraço. Eduardo Gonçalves.


Comentar post

.quem sou eu

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. O RELÒGIO

. RECORDAÇÕES

. É TÃO TRISTE

. AS MINHAS DUVIDAS

. UM NOVO ANO

. UM BOM NATAL

. PING PONG

. DIAS DE INCERTESA

. ALEGRIA TOTAL

. JANEIRO DE 2013

. PENSAMENTOS

. O FILHO PRÓDIGO

. SINAIS DOS TEMPOS

. UM AZAR NUNCA VEM SÓ

. O TIATRO DE REVISTA

.arca_animais-micros...

.tags

. todas as tags

.favoritos

. UMA FOTOGRAFIA DE ALICE B...

. QUE SEJA, ENTÃO, PARA SEM...

. OBRIGADA, TAMBÉM POR ISTO...

. ALGUNS BRITOS E SOUSAS

. GRANDE MERGULHO

. No mistério do sem fim

. Viver como as flores

. Mar do Desespero

. Dia dos namorados

. Queria ser a força...

.links

.Visitas

 

.arca_animais-micros...

blogs SAPO

.subscrever feeds