Segunda-feira, 29 de Junho de 2009

ASSIM VAI O MUNDO

 

 

TERNURA
A ternura é o caminho,
Para o paraíso na terra.
Pena é que neste mundinho,
Só se fomente fome e guerra.
 
Fala-se tanto de amor,
Mas só da boca para fora,
Praticá-lo com fervor,
É coisa p´ra outra hora.
 
Se o verdadeiro amor,
Tivesse cifrões à mistura,
Não faltariam pregões,
Apregoando a ternura.
 
E nestes tempos que correm,
Com tanta pressa, é um horror,
Há tantas crianças que morrem,
Com fome e cede de amor.
Autor Eduardo Gonçalves.

publicado por Fisga às 08:00
link do post | comentar | favorito
|
13 comentários:
De rosafogo a 29 de Junho de 2009 às 15:24
Lindo! Palavras para quê, é como o autor.
Natália


De Fisga a 1 de Julho de 2009 às 09:59
Olá Amiga Natália. Deduzo, que tenho que te agradecer, por seres a agua mole em pedra dura, que tanto bate até que fura. Tu e não só, já quase conseguiste furar. Estou quase resolvido a voltar, pois vocês que são todas umas queridas, não merecem outra coisa. Que não seja o meu regresso. Mas fica apenas a promessa sem data, pois ainda não estou em condições de voltar já. Ainda preciso de mais cerca de 12 a 15 dias. Mas fica já a promessa, que vou voltar. Obrigado por seres tão teimosa, és uma amiga de mão cheia. Beijinhos e obrigado por tudo. Eduardo.



De rosafogo a 1 de Julho de 2009 às 13:17
Os amigos de verdade não é fácil deixar passar, daí a a minha insistência. Quando algum de nós não puder estar presente vais sentir de igual modo, tenho a certeza, porque és um amigão.
Volta breve, um abraço grande, é inorme o prazer que me dás com a tuas palavras no meu cantinho e tens feito muita falta.

Fico feliz com a notícia
Abraço


De Maria a 30 de Junho de 2009 às 14:38
Então amigo, por onde anda? O que se passa? Quando puder dê noticias Bjs


De Fisga a 1 de Julho de 2009 às 10:02
Olá Amiga Maria. Deduzo, que tenho que te agradecer, por ser a agua mole em pedra dura, que tanto bate até que fura. A amiga Maria e não só, já quase conseguiu furar. Estou quase resolvido a voltar, pois vocês que são todas umas queridas, não merecem outra coisa. Que não seja o meu regresso. Mas fica apenas a promessa sem data, pois ainda não estou em condições de voltar já. Ainda preciso de mais cerca de 12 a 15 dias. Mas fica já a promessa, que vou voltar. Obrigado por ser tão teimosa, é uma amiga de mão cheia. Beijinhos e obrigado por tudo. Eduardo.


De M.Luísa Adães a 30 de Junho de 2009 às 18:42
Eduardo

Quanta saudade, dos nossos colóquios e dos amigos
verdadeiros que nos respeitam, tal como somos e nós
os respeitamos, tal como eles são.

Sim, há crianças que morrem espancadas, perdidas
com fome e não conhecem o amor.

Adorei encontrar-te!

Beijos,

Mª. Luísa - Brasil


De Fisga a 1 de Julho de 2009 às 10:14
OLÁ minha doce amiga Luísa. Obrigado, por vires, e por teres gostado fico muito feliz. Estás a ser um grande tónico para mim. Como sabes, há uma grande cumplicidade amistosa, entre nós e isso me ajuda muito, porque eu tenho estado a atravessar uma fase menos boa. Mas o teu apoio e presença constante, têm sido um grande esteio, a amparar-me. Obrigado por isso. Sinto muito a tua falta, espero que não falte muito para o teu regresso, pois eu já não me lembro para quando está previsto. Já li o livro todo, mas tenho que o voltar a ler, porque ainda há coisas que eu não estendi bem. Mas do que entendi, já fez com que eu fosse dar um grande passeio, pela serra, e gostei muito, mas também o passeio foi de pouco tempo, pois uma só tarde não chega para ver tudo o que de bonito lá há. E tem coisas que só explicado o porquê da sua existência, é que são passíveis de entender. Olha minha querida amiga, desculpa o compêndio. Mas é Á saudade que deves pedir contas. Um beijinho de amigo. Eduardo.


De MIGUXA a 1 de Julho de 2009 às 01:39
Eduardo,

Meu amigo, que saudades das suas palavras carinhosas, das suas visitas aprazíveis!!!

Estão lindos estes versos e a música igualmente deliciosa.

Espero que esteja tudo bem consigo.

Beijinho ternurento
Margarida


De Fisga a 1 de Julho de 2009 às 10:17
Olá Amiga Margarida. Obrigado por vir. Deduzo, que tenho que agradecer, por ser a agua mole em pedra dura, que tanto bate até que fura. A amiga Margarida e não só, já quase conseguiu furar. Estou quase resolvido a voltar, pois vocês que são todas umas queridas, não merecem outra coisa. Que não seja o meu regresso. Mas fica apenas a promessa sem data, pois ainda não estou em condições de voltar já. Ainda preciso de mais cerca de 12 a 15 dias. Mas fica já a promessa, que vou voltar. Obrigado por ser tão teimosa, é uma amiga de mão cheia. Beijinhos e obrigado por tudo. Eduardo.


De Azoriana a 24 de Julho de 2009 às 13:46
Há poeta! Dás-nos uma grande lição numa moldura poética.

Caro amigo Eduardo Gonçalves

A ternura seja feita
Em molduras como esta
Porque tudo o que espreita
Aos poucos se manifesta.

Há muita surpresa e dor
E também muitas desgraças
Para semear o amor
Muita mais ternura passas.

A ternura já se vê
Pelas ruas da amargura
E hoje não sei porquê
Quis tê-la com mais fartura.

Venham abraços aos molhos
De encontro ao coração
E no sorriso dos olhos
Nasça a luz de um refrão.

Ternura, bela ternura,
Não te vejas como um fardo,
Tira toda a desventura
E dá ao amigo Eduardo
A prova que há ventura
Nestas rimas em que ardo.

Ternura rima com paz
Amor e muita amizade
E no virtual se faz
Tom amigo de verdade
E cada verso nos traz
O que fica p'ra mais tarde.

Um abraço de ternura!


De Fisga a 24 de Julho de 2009 às 16:07
Ò amiga Rosa, e agora o que é que eu vou fazer? Eu preciso agradecer, mas com que palavras? A Rosa deixa-me embaraçado e sem resposta. Mas Há uma coisa que eu sempre sei dar e com muito jeitinho, é um abraço de agradecimento pelo carinho e amizade que a amiga nutre pelos amigos que o são de verdade. Obrigado e prometo que vou fazer por merecer a amizade com que me mima. Quero desejar-lhe que essa sua inspiração poética se mantenha por muitos e bons anos, sempre guiada pela sua boa estrela. Um grande abraço deste amigo Para uma grande amiga A Rosa Silva. Eduardo.


De Azoriana a 27 de Julho de 2009 às 10:05
Agradeço e retribuo todos os seus bons desejos!
Abraços


De Fisga a 27 de Julho de 2009 às 18:36
Abraços também para si, minha amiga Rosa.Eduardo.


Comentar post

.quem sou eu


. ver perfil

. seguir perfil

. 40 seguidores

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.arca_animais-micros...

.arquivos

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Setembro 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

.favoritos

. UMA FOTOGRAFIA DE ALICE B...

. QUE SEJA, ENTÃO, PARA SEM...

. OBRIGADA, TAMBÉM POR ISTO...

. ALGUNS BRITOS E SOUSAS

. GRANDE MERGULHO

. No mistério do sem fim

. Viver como as flores

. Mar do Desespero

. Dia dos namorados

. Queria ser a força...

.links

.Visitas

 

.arca_animais-micros...

SAPO Blogs

.subscrever feeds