Terça-feira, 25 de Novembro de 2008

A MINHA VIDA COM

 

EU FIFI
E a Sra. O que fez? Indagou a Alda que é a criada de fora. Disse á fifi que ela é uma lady e não pode travar-se de amores com um rafeiro. Mas ele até é bonito! Não ponho isso em causa, mas não é um persa. E eu para a fifi quero um puro-sangue Persa, eu já falei com uma amiga minha que tem um Persa que é uma estrela, e ela não se importa de um dia o apresentar á fifi.
Estou a pensar em lhe telefonar para marcarmos o encontro, mas para isso ainda tenho que levar a fifi ao cabeleireiro, para fazer um lindo penteado e colorar o cabelo para que o Loyd goste dela e veja que ela é uma lady. Mas primeiro vou telefonar à mme. Alpaca. Enquanto a Mme. Cacharel decidia sobre o meu destino, eu ouvia muito caladinha mas algo alegre, porque tudo o que a Mme. Cacharel queria fazer de mim me agradava, afinal eu queria mesmo ser uma lady. Menina Alda! Já falei com a minha amiga Alpaca, ficou assente que as apresentações serão no Domingo aqui no nosso jardim. Também já falei com a cabeleireira e a fifi vai fazer a sua nova silhueta, na sexta-feira-feira, de manhã. E diz a Alda isso é muito bom, porque assim no Domingo ainda a fifi está muito bonita, para o Loyd, porque ainda não estragou o penteado. E como é que a Mme. Está a pensar mandar fazer a coloração? Eu depois falo com a cabeleireira, conto-lhe qual é o objectivo e ela dá-me uma opinião. Mas a Mme. Não vai sozinha com a fifi à cabeleireira, pois não? Não Alda, você como de costume acompanha-me sempre. Que bom Mme.

publicado por Fisga às 09:00
link do post | comentar | favorito
|
25 comentários:
De poetaporkedeusker a 25 de Novembro de 2008 às 12:50
Ai minha rica Fifi! Descoloração??? Mas nem eu que sou gente...(penso eu...)! Essa Cacharel não bate com o baralho todo, Eduardo! Ainda nos mata a Fifi com essa mania das elegâncias! Tenta lá pôr-lhe um bocadinho de juízo na cabeça antes que fiquemos sem personagem principal...
Um grande abraço.


De Fisga a 25 de Novembro de 2008 às 18:07
Olá Amiga Poetaporquedeusquer. Está descansada que não vai acontecer nada, a fifi sabe defender-se e eu protejo-a. Um abraço. Eduardo.


De poetaporkedeusker a 25 de Novembro de 2008 às 23:37
Abraço, Eduardo. Lembras-te de eu te dizer que não estava bem, bem xé-xé? Pois hoje já não te garanto que não. Estou estranha, embora muito feliz.
Abraço.


De Fisga a 26 de Novembro de 2008 às 17:16
EI então o que é isso agora? vai dar em invejosa? O único xéxé aqui sou eu, xé e velho. E não admito concorrência. Um Abraço Eduardo.


De poetaporkedeusker a 26 de Novembro de 2008 às 21:48
Mas olha que eu também, amigo! Agora estou um bocadito mais com os pés na terra, mas tenho andado a "levitar" desde ontem...
Abraço muito grande.


De Fisga a 27 de Novembro de 2008 às 20:08
Cuidado amiga. Ainda és muito nova para ires já para o céu, ainda cá fazes muita falta aos gatos e não só. aos teus amigos onde eu me incluo. Um abraço e tudo de bom,.


De poetaporkedeusker a 27 de Novembro de 2008 às 21:10
eheheh tens razão, amigo. Agora não me dava jeito nenhum... tenho imenso que fazer! E eu também me considero tua amiga, Eduardo.
Abraço grande.


De Fisga a 27 de Novembro de 2008 às 21:19
Olha amiga, quando te der jeito diz-me alguma coisa que eu faço questão de me despedir de ti. Abraço amiga até amanhã Eduardo.


De poetaporkedeusker a 27 de Novembro de 2008 às 21:23
Não dá, não dá!!! Tão cedo não pode ser! Tenho imenso que fazer! Além disso costumo dizer que não posso morrer porque "não tenho onde cair morta!"...


De Fisga a 27 de Novembro de 2008 às 21:30
Também eu não tenho onde cair morto, mas já tenho o plano para enganar a morte: Quando eu vir que chegou a horta caio primeiro e morro depois. um abraço. Eduardo.


De poetaporkedeusker a 27 de Novembro de 2008 às 21:43
eheh... boa! E eu que ainda me não tinha lembrado dessa! Mas vou começar a treinar!


De Fisga a 28 de Novembro de 2008 às 19:07
Então eu vou-te ensinar como se comesse o treino: Começas por te atirar sobre uma cama macia, depois passas a uma cama dura, em seguida num monte de terra fofinha, e só depois passas a atirar-te para o chão duro mas de vagar. Tá?. Um Abraço e bom fim de semana. Eduardo.


De poetaporkedeusker a 28 de Novembro de 2008 às 22:31
Uhmmmm... e se eu quiser ser cremada????


De Fisga a 29 de Novembro de 2008 às 11:38
Olá Maria João: Deste-me uma ideia: Vou pensar nisso também para mim. Sabes se formos cromados, não enferrujamos com tanta facilidade. Um abraço e bom Sábado. Eduardo.


De poetaporkedeusker a 29 de Novembro de 2008 às 14:14
E, olha, é muito mais higiénico! Não enferrujamos, não apanhamos frio lá embaixo e ocupamos muito menos espaço.
Eu penso que é o ideal. Infelizmente vai-me acontecer é ir parar à vala comum, mas não é por isso que deixo de dar a minha opinião enquanto a posso dar!
eheheheh
Abraço!


De Fisga a 30 de Novembro de 2008 às 17:59
Olha amiga: o que eu digo não é para fazeres caso, mas eu acho que se tu deixares escrito que queres ser cremada, que o teu desejo se cumpre. Eu tenho pensado e vou falar com o meu medico de família, a ver o que ele me diz, se ele me disser que pode ser, vou doar o meu cadáver, para estudo médico. A mãe do meu neto que foi operado é médica em Santarém, mas eu sei que se lhe falar nisso ela diz-me logo que tire daí a ideia, e então vou fala com o meu médico. Um Abraço e boa semana. Eduardo.


De poetaporkedeusker a 30 de Novembro de 2008 às 23:59
Amigo, eu não faço a menor ideia do que me vai acontecer depois de "bater a bota"... como não tenho dinheiro para pagar o funeral, calculo que alguém me enterre segundo os padrões da Segurança Social. Não posso fazer grandes exigências numa situação destas...
Também não me posso estar a preocupar muito com isso agora, senão ainda apresso a cerimónia fúnebre...
agora vou só fazendo alguma ginástica para ver se consigo deixar por cá qualquer coisita de jeito, antes de me ir embora.
Um abraço grande.


De Fisga a 6 de Dezembro de 2008 às 16:28
Olá Amiga Maria João. Cá estou de novo, Mas para uma visita rápida, porque ainda tenho que voltar por mais uma semanita. Quanto à tua última viagem, não te preocupes, que não vais ficar dependente da segurança social, isso era a vergonha de todas as pessoas que se dizem tuas amigas. Um abraço e tudo de bom para ti. Eduardo.


De poetaporkedeusker a 6 de Dezembro de 2008 às 22:54
Mas est´tudo bem com o menino, não está?


De Velucia a 25 de Novembro de 2008 às 21:13
Passei por aqui, estou atrasada ao trabalho, quando voltar comento, ok?


De Fisga a 26 de Novembro de 2008 às 16:34
Olá Lucia. Será para mim um prazer recebe-la. Bom trabalho. Um abraço Eduardo.


De Ana a 26 de Novembro de 2008 às 11:56
Desculpa invadir-te assim o teu cantinho, mas venho convidar-te para uma pequena brincadeira a fazer a um amigo comum, o Free. Como deves saber vai ser avô e pensei que poderiamos ajudar a escolher um nome. Se aceitares o convite basta ires a: http://quero-ser-feliz.blogs.sapo.pt/
e deixar a tua sugestão.
Obrigada


De Fisga a 26 de Novembro de 2008 às 17:32
Ok. Amiga, eu vou dar a minha sugestão, com todo o gosto. Sem saber qual o critério de escolha, eu vou escolher um nome biblico.


De Maria a 26 de Novembro de 2008 às 21:35
Ólá Fisga

Penteado?! Vestido de Noiva?! Coloração?! Ai pobre FIFI, cuidado, com ela. bjs
E por isso XÉXÉ?!?!?!?!? Ai que me zango com estes amigos, não quero ouvir falar nisso. Bjs


De Fisga a 27 de Novembro de 2008 às 20:01
Obrigado por voltar Amiga. EI EI O que é isso agora. A rapariga não pode gozar o seu tempo de ilusões? Está na flor da idade, e além disso não é nenhuma cabeça de vento. Já teve um acidente na vida dela, mas nem foi sequer pela sua má cabeça. Eu estou a controlar as coisas, mas sem violência ou amarras Ela tem direito à sua felicidade e à sua mocidade eu sou como pai dela. Quem é o pai que se presa, e que não quer o melhor para a filha? Mas o melhor também implica liberdade e deixa-la viver a sua mocidade com as vaidades e com as modas actuais. Afinal se existem cabeleireiras de gatos, é para quê? É para pentear macacos? Amiga a fifi vai muito bem encaminhada. Ela vai fazer um brilharete. Quanto aos xexés, Não há xexés, o único xexé sou eu. E tem sido a pouca sorte da fifi, é que me tem posto assim. Mas isto vai passar. Um beijo e tudo de bom.


Comentar post

.quem sou eu

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. O RELÒGIO

. RECORDAÇÕES

. É TÃO TRISTE

. AS MINHAS DUVIDAS

. UM NOVO ANO

. UM BOM NATAL

. PING PONG

. DIAS DE INCERTESA

. ALEGRIA TOTAL

. JANEIRO DE 2013

. PENSAMENTOS

. O FILHO PRÓDIGO

. SINAIS DOS TEMPOS

. UM AZAR NUNCA VEM SÓ

. O TIATRO DE REVISTA

.arca_animais-micros...

.tags

. todas as tags

.favoritos

. UMA FOTOGRAFIA DE ALICE B...

. QUE SEJA, ENTÃO, PARA SEM...

. OBRIGADA, TAMBÉM POR ISTO...

. ALGUNS BRITOS E SOUSAS

. GRANDE MERGULHO

. No mistério do sem fim

. Viver como as flores

. Mar do Desespero

. Dia dos namorados

. Queria ser a força...

.links

.Visitas

 

.arca_animais-micros...

blogs SAPO

.subscrever feeds