Sábado, 9 de Janeiro de 2010

RELOGIO DO TEMPO

 

A IDADE DE OURO
Todos nós, assim como tudo na vida, temos idades várias. E todas elas, correm a velocidades bem diferentes. Temos a idade da traquinice, em que nunca ninguém deixou testemunho, sobre a velocidade a que ela corre, mas que é muito linda, por ser a idade da inocência.
Temos a idade da infância, a chamada, e conhecida pela idade das imitações, Em que o tempo parece que parou para nos tramar, sem nos deixar ser o que mais gostávamos de ser, em que a nossa cabecita, com tanto de inocente como de irresponsável, chega a pensar que já sabemos tudo da vida, só nos falta a carta de alforria.
Temos depois a idade da juventude, em que passam por nós todo o tipo de ilusões sobre todas as coisas, as mais inimagináveis, mas das quais todos nós nos lembramos, pelo menos de algumas, os sonhos, as fases criticas da própria idade, as zangas com a vida que ela própria não nos deixa ser o que queríamos, porque está tudo dependente do Prof. tempo, os desacordos com os pais, a vontade frenética de sermos de maior idade, é a idade em que o tempo também parece não ter muita pressa de correr.
Chega mais tarde a idade adulta, Essa é a idade em que se começa a acordar dos sonhos, e a saber distinguir, o bem do mal. com todas a advercidades juntas, parece que tudo se combinou, para nos dificultar a vida, mas nós com o apoio daqueles que tanto nos tentaram abrir os olhos, lá vamos fazendo as ultimas provas de maturidade, e vamos vencendo.
 Depois chega a minha idade. Que tem tanto de feia, como de bonita, dá-se valor a coisas que há 40 anos atrás não tinha a mesma importância, não sei se será correcto o termo, lugar aos novos, ou seja, coisas que estiveram em segundo plano, começam agora a ocupar, o lugar de outras que estão a terminar a sua carreira e por isso estão a dar o seu lugar a outras coisas. Aqui o tempo corre á velocidade da luz, e nós não pudemos ter freio nele. Tudo isto bem compilado, onde será que está aqui a odade de ouro. Ou será que não existiu? Talvez não. Mas agora sim, agora ela existe. Passou a existir, quando os meus 0,7 se viraram ao contrário, e a virgula desapareceu. E aqui está a razão do porquê de eu privilegiar, os vídeos que contenham melodia, romantismo, e flores, em suma a NATUREZA, EM TODA A SUA PLENITUDE.   http://images.paraorkut.com/img/graphicupload/user/4504/5e77015f08071e6f17b419c0fe055ea0

publicado por Fisga às 10:00
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
|

.quem sou eu


. ver perfil

. seguir perfil

. 40 seguidores

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.arca_animais-micros...

.arquivos

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Setembro 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

.favoritos

. UMA FOTOGRAFIA DE ALICE B...

. QUE SEJA, ENTÃO, PARA SEM...

. OBRIGADA, TAMBÉM POR ISTO...

. ALGUNS BRITOS E SOUSAS

. GRANDE MERGULHO

. No mistério do sem fim

. Viver como as flores

. Mar do Desespero

. Dia dos namorados

. Queria ser a força...

.links

.Visitas

 

.arca_animais-micros...

SAPO Blogs

.subscrever feeds