Terça-feira, 22 de Julho de 2008

PARTIDAS DO DESTINO VII

O MAIOR AMIGO

Eis senão quando o pobre animal começou a andar começou a andar de novo doente volto com ele ao médico, mais uma eco grafia ao fígado e analises ao sangue. Diagnostico: um tumor no fígado. Solução, não pode ser operado porque o coração não aguenta. Opinião do médico. Enquanto ele tiver qualidade de vida tudo bem, quando isso não for mais possível, o melhor para o animal e para nós é adormece-lo. Assim aconteceu. Um ano e três meses a pós o malfadado diagnostico, o pobre bichinho teve mesmo que ser adormecido, já são passados 8 meses, só agora tive coragem para falar do assunto, mas não ainda sem as lágrimas me caírem sobre o teclado. Foi no dia 10 de Dezembro passado que eu tive que o segurar sobre uma marquesa até o coração dele dar a última batida, A seguir corri para o meu carro fui corar durante mais de uma hora. Só depois tive coragem para ir fazer contas com o médico (veterinário) que lhe deu a última assistência. Nesta foto, à direita ele ainda tinha alguma qualidade de vida, à esquerda já estava francamente debilitado e frágil.

 


publicado por Fisga às 09:00
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 20 de Julho de 2008

PARTIDAS DO DESTINO VI

O MAIOR AMIGO

Era o meu maior amigo, isto sem qualquer desprimor pelos meus amigos virtuais: este não era virtual era muito real. Era o meu sipo ele chorava lágrimas de alegria quando eu chegava a casa. Eu para o deixar feliz tinha que dispor de uns bons 10 minutos para o atender. Sempre que eu falava com ele, ele fixava-me nos meus olhos e com uma atenção especial, fazia por perceber tudo o que eu lhe dizia. Se eu lhe dissesse: Olha sipo, o dono vai sair, mas já volta, ele dirigia-se logo para a porta à espera para me fazer uma última festinha. Era um breton-epanhol. Do que eu conheço de cães, talvez o retriber lavrador seja semelhante em termos de doçura. E até de obediência, o epanhol é um pouco rebelde. A certa altura começou a andar doente, fui com ele ao médico e o médico que o conhecia desde bebé, achou por bem que ele fizesse exames. Fez tórax, sangue, urina, fezes e electrocardiograma. O azar dos azares é que o electrocardiograma foi o último a ser feito. O meu amigo era hipertenso, não lhe foi diagnosticado mais nada. Teve que passar a tomar um comprimido por dia para a tenção. O médico avisou-me logo que aqueles comprimidos que atacavam o fígado, mas por enquanto tinha que os tomar. Ele melhorou muito ao ponto de eu chegar a pensar que as minhas dores de cabeça que tinham acabado. Eis senão quando o pobre animal começou a andar começou a andar de novo doente volto com ele ao médico, mais uma eco grafia ao fígado e analises ao sangue. Diagnostico: um tumor no fígado. Solução, não pode ser operado porque o coração não aguenta. Nesta foto ele ainda tinha qualidade de vida.  

 


publicado por Fisga às 09:00
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Quarta-feira, 27 de Fevereiro de 2008

Aventura.

                  

IDEIAS DE UM AMIGO

 Resolvi dar uma volta pela Lisboa que eu conheci há 30/40 anos, e o meu espanto não podia ter sido maior. É que a Lisboa que eu conheci já lá não está, a Lisboa que lá está agora é uma outra que eu ainda não tinha visto e em alguns casos nem sequer fazia a mínima ideia que existia. Nomes de ruas alterados alguns, números de portas alterados muitos, jardins novos alguns, grandes casas da época fechadas. Tais como o José das iscas, (cervejaria) uma porta que eu cruzei tantas vezes e que talvez não seja aberta há alguns anos a avaliar pelas teias de aranha nos cantos da porta e no buraco da fechadura, A Vacaria áurea, (pastelaria) Cinemas que foram grandes casas de espectáculos fechados, e outros que já nem existem vestígios de cinema. Desde o alto de São João até à Graça, Do campo grande ao terreiro do paço, do Saldanha ao Rato, passando pelo Bairro Alto até à Ribeira, encontrei de tudo um pouco, modificado ou alterado ou ainda destruído Não me refiro ás obras do chiado, nem ao cinema monumental, e nem a outras obras que foram sobejamente badaladas, embora não as conhecesse sabia das modificações, a que foram sujeitas. Conclusão já não conheço Lisboa. Mas Lisboa vai deixar-me saudades pelo sossego das 10 horas da manhã até ás 17 horas da tarde as ruas e avenidas são praticamente só para os peões, Também gostei da civilização dos automobilistas e dos peões.


publicado por Fisga às 14:24
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|

.quem sou eu


. ver perfil

. seguir perfil

. 40 seguidores

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.arca_animais-micros...

.arquivos

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Setembro 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

.favoritos

. UMA FOTOGRAFIA DE ALICE B...

. QUE SEJA, ENTÃO, PARA SEM...

. OBRIGADA, TAMBÉM POR ISTO...

. ALGUNS BRITOS E SOUSAS

. GRANDE MERGULHO

. No mistério do sem fim

. Viver como as flores

. Mar do Desespero

. Dia dos namorados

. Queria ser a força...

.links

.Visitas

 

.arca_animais-micros...

SAPO Blogs

.subscrever feeds