Domingo, 6 de Janeiro de 2008

ERA UMA VEZ II

ERA UMA VEZ II

A família Ferreira ficou muito aflita, como é que iam explicar à Família Morais que o cachorrinho tinha morto o coelhinho. Pegaram no coelhinho foi dar a triste noticia à Família Morais: Mas surpresa das surpresas os Morais não estavam em casa. Então pensaram… Os vizinhos foram sair e esqueceram-se de guardar o coelhinho em casa. E então pensaram e fizeram, lavaram e pentearam o bichinho que estava ensanguentado e com terra no pêlo e foram por o coelhinho à porta do vizinho em posição de quem está esperando o dono. Assim os donos pensariam que o bichinho morreu de morte natural. Quando os Morais chegaram e viram o coelhinho à porta de casa ficaram muito assustados porque o coelhinho tinha morrido na noite anterior e os donos tinham-no enterrado no quintal, antes de saírem. Moral da história: O cachorro procurou e encontrou o amiguinho, mas ao precentir que este estava morto foi ter com o dono a chorar como quem implora, ao dono dá a vida ao meu amiguinho que eu quero brincar com ele.


publicado por Fisga às 16:07
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Segunda-feira, 3 de Dezembro de 2007

ODISSEIA NA TERRA

A PRIMEIRA VIAGEM

Não passava pela cabeça ao miúdo os perigos a que se estava a expor, os seus oito anos de idade não lhe permitiam ter consciência disso. Eram mais ou menos quatro horas da manhã de um dia que iria despontar por volta das sete horas, mas fazia um luar bastante claro, quando o rapazinho se meteu à estrada com dois bois de três anos de idade atrás dele, para percorrer doze quilómetros de estrada de quinta categoria, por um deserto no mínimo assustador, às oito horas da manhã tinha que estar na feira com os bois. Tinha andado já mais de duas léguas (10 quilómetros), quando ouviu um trepidar estranho mas depressa se deu conta que se tratava do trotear de um cavalo, o cavaleiro ao aproximar-se de dele viu que se tratava de um miúdo e não hesitou em pregar-lhe um grande susto. Então resolveu acelerar o andamento do cavalo, mas ao passar pelo miúdo, azar dos azares, assustou os bois que o levaram de rastos pelo chão mais de vinte ou trinta metros. Deixando-o num estado lastimoso. Quando chegou à feira pergunta do patrão: Então rapaz o que é que te aconteceu? E o miúdo com medo de ser albo de escárnio, disse: Fui eu que adormeci a andar e cai Embora pouco convencido o patrão, desvalorizou o caso dizendo: É a cair é que se aprende, andar de pé. Engraçada foi a forma que o miúdo encontrou de ocultar aquilo que lhe parecia ser uma desonra. Era assim que pensava um miúdo de oito anos, filho de um pai que alem de viúvo era pouco presente.            

 

 

 

 

 

 

 


publicado por Fisga às 17:58
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 2 de Dezembro de 2007

GEOGRAFIA

 

GEOGRAFIA

Estrelas

Vou dar por terminada esta abordagem à Geografia sem que alguma vês tenha falado da matemática sabendo no entanto que a Geografia sem ela não seria nada. Daqui as minhas desculpas à Matemática e aos seus pais. Ainda há poucos anos encontravam-se catalogadas já trinta mil estrelas, as quais haviam já sido fotografadas. As estrelas são corpos celestes, que têm luz própria, os quais se encontram designados por 17 grandezas diferentes. O Sol é uma estrela de sexta grandeza, as outras maiores, parecem mais pequenas por se encontrarem bastante mais longe de nós do que o Sol. A estrela maior de todas é a estrela Sírio ou Sirius e pertence à constelação de Cão maior – A segunda maior, é cano pus e pertence à constelação nau argo, (Nota parece-me que esta estrela tal como a sua constelação não são visíveis em Portugal). – A terceira é Alfa e pertence à constelação de centauro. Em quarto lugar vem a Arturos da Constelação de Boeiro. Em quinto vem a Cabra da constelação de cocheiro. Em sexto lugar vem a Vega e pertence à constelação de Lira. E assim sucessivamente. Por agora vou abandonar as ciências mas não vou abandonar a escrita. Até breve.

publicado por Fisga às 19:13
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Terça-feira, 27 de Novembro de 2007

GEOGRAFIA

GEOGRAFIA IV

ORIENTAÇÃO RIGOROSA OU PELAS COORDENADAS

As coordenadas terrestres são pontos e linhas fictícias, mas determinadas matematicamente, que servem para nos indicar

A posição exacta de qualquer lugar à superfície da terra. Essas

Linhas são chamadas de: longitude, latitude, e altitude. A longitude (de um lugar) – é o arco do equador, compreendido entre o meridiano do lugar e um meridiano de referência, chamado primeiro meridiano (o qual passa por um lugar convenientemente escolhido). A longitude de qualquer lugar é medida no equador, entre o primeiro meridiano ou meridiano principal, e o meridiano que passa pelo lugar. Este meridiano pode ser oriental ou ocidental, conforme o lugar seja para oriente ou ocidente do meridiano principal. Latitude é o arco meridiano do lugar, compreendido entre o lugar e o equador. A altitude mede-se no meridiano desde o lugar até ao equador. Pode ser Norte ou sul, conforme o lugar fique a Norte ou a sul do equador.

Altitude – É a altura de um lugar acima do nível do mar. É medida na vertical que passa pelo lugar

publicado por Fisga às 13:50
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Terça-feira, 20 de Novembro de 2007

GEOGRAFIA

GEOGRAFIA – I

METODOS GEOGRAFICOS

As ferramentas Principais com as quais se trabalha em geografia são:

Documentos ou Livros, Cartas Geográficas, Cartas Topográficas, Mapas Corográficos, Cartas Hidrográficas e Cartas Astronómicas entre outras. Vou dar inicio aos meus exercícios falando de:

Como determinar um lugar na terra? A determinação de um lugar pode ser, (APROXIMADA OU RIGOROSA:) Aproximada quando se usa o método da orientação, que consiste em ter como ponto de referência o Horizonte, também conhecido por Oriente, Leste, Levante, Este ou simplesmente Nascente, ponto onde nasce o Sol, E que nos fica no lado esquerdo quando estamos virados para o Sul. E se não houver Sol? Quem não se lembra da forma pela qual se determina o lado do nascente? Olhando para as cascas das árvores que normalmente se encontram mais escuras na direcção compreendida entre o Nascente e o Sul? A fiabilidade desta determinação funciona no sentido inverso ao da facilidade, ou seja, é muito fácil e pouco eficaz:

A determinação rigorosa, é mais trabalhosa mas a sua percentagem de erro é entre alguns centímetros e alguns metros poucos. Não vou falar do que não conheço Por isso irei falar da geografia elementar, a geografia que eu estudei.


publicado por Fisga às 17:14
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Segunda-feira, 19 de Novembro de 2007

INFORMAÇÃO

INFORMAÇÃO

 

Enquanto me fui documentando sobre o que acabei de escrever (Historia,) encontrei lagunas poucas, pontas soltas sobre uma matéria que me é muito grata. Estou a falar de geografia. Ou não fosse por ela que  dei inicio ao meu trabalho. Quando me decidi fazer uma reciclagem do pouco que aprendi, faz já uns anitos. Peço desculpa a quem eventualmente me possa ler, mas como eu disse no princípio, o meu objectivo principal é avivar a minha própria memória, independente disso se alguém me ler e isso lhe der algum prazer ficarei feliz por essas pessoas.Também quero dizer que não irei abordar a geografia profunda, mas sim a geografia elementar, ou seja a geografia que eu estudei no meu curso industrial, já  que para a geografia mais desenvolvida  temos a wkipédia hoje assecivel á maioria dos portugueses interessados.

    

 


publicado por Fisga às 18:40
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

HISTÓRIA

HISTÓRIA TOMO XIII

1095- Dá-se o casamento de D. Henrique com Da. Teresa ou (Da.Tareja) como era conhecida, e em simultâneo, dá-se também início ao Condado Portucalense.

1095-1112- D. Henrique que obtivera do sogro a permissão de soberania absoluta sobre os territórios conquistados aos Infiéis, conquista a estes o condado de Coimbra que acrescenta ao seu comando cuja capital era Guimarães. Foi muito hábil a politica de D. Henrique, por morte de Afonso VI. Neste espaço de tempo, mais concretamente em 1109 – Nasce D. Afonso Henriques,

1112- Morre o conde D. Henrique. E D. Teresa sua mulher toma as rédeas do governo. Tinha D. Afonso Henriques 3 anos de idade. A partir desta data, comessa a Historia de Portugal, tal como a conhecemos. Assim sendo: Vou abandonar poraqui este espasso dedicado ás minhas buscas e rebuscas sobre História passada próxima, antes do inicio da nossa própria História, de Portugal. Voltarei dedicando-me a outro/s tema/s, logo que possível.


publicado por Fisga às 18:01
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 16 de Novembro de 2007

HISTÓRIA

HISTÓRIA TOMO XI

993- O Califado de Córdova em luta com o emir de Saragoça desmembra-se em vários Califados, enfraquecendo e permitindo que os reinos se alarguem ainda mais, mercê das conquistas de Afonso III, o Grande, Fernando Magno, toma o reino de Leão aos Mouros e reúne-o ao seu (reino de Castela.)

1212- Dá-se a união dos estados muçulmanos da Espanha, conseguida por um chefe Árabe, Dá-se também a ameaça de invasão dos reinos cristãos pelos Árabes que haviam recebido poderosos reforços do norte de África, para esse efeito.

1492- Após um período áureo sob o poder de Almançor, primeiro-ministro do Califa o Império Árabe da Península devorado por lutas internas violentas, que desagregavam o Califado por causa dos reis dissidentes aceleravam a decadência

Assim o império Árabe é extinto, pelos reis católicos Fernando de Aragão e Isabel de Castela que tomam granada após um cerco de 10 anos e, vencido o último Califa mouro (Moabil) expulsam os Mouros da Espanha, que unificam, começando aí assim a história da Espanha.


publicado por Fisga às 13:35
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Terça-feira, 13 de Novembro de 2007

HISTÓRIA

HISTÓRIA TOMO X.

732DC -  Carlos Martel derrota os Árabes na batalha de Poitiers, nos Pirinéus, impedindo o avanço aqueles pela Europa dentro.
718-1492 - Dá-se a reconquista cristã, formando-se a partir daí os primeiros Reinos cristãos da Península, do condado Portucalense e da Espanha.
718 Pelágio derrota os Árabes na batalha de Cobadonga ou cangas de Ónis.Pelágio é aclamado rei fundando assim o primeiro reino Cristão da Península: O reino das Astúrias, chamado mais tarde reino de Oviedo nome da Capital, 100 anos mais tarde veio a chamar-se Reino de Leão. Mais tarde ainda seria chamado Reino de Navarra, nos anos de 890.

991 - Sancho III  Rei de Navarra,  morre,  deixando  três filhos, que dividem entre si os territórios dos Reinos do pai: (Navarra ficou para Garcia) (Castela para Fernando e Aragão para Ramiro.

PS.(respondendo a uma amiga que eu preso,admiro e leio). O reino de Navarra, era um núcleo politico que surgiu em meados do século VIII nos pirineus ocidentais da Espanha.).


publicado por Fisga às 13:31
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Segunda-feira, 12 de Novembro de 2007

HISTÓRIA

 

HISTÓRIA TOMO VIII

Árabes, Mouros, Sarracenos, Agarenos, Islamitas, Maometanos, Muçulmanos Na Península Ibérica ou Ibéria.

711Dc.Os Árabes, comandados por Tárique, atravessam o estreito de Gibraltar, invadem a Ibéria e derrotam os Visigodos comandados por Rodrigo (seu último rei) na batalha de Xerez ou guadalete. Os Visigodos, fogem para as Astúrias onde se organizam sob a direcção de Plagio.

711-1492 Os Árabes na Península Ibérica, dominando a Ibéria com excepção das Astúrias onde se refugiaram os Visigodos que não quiseram

Aceitar o domínio Muçulmano. Grande parte dos Visigodos aceitaram, pagar tributos aos Mouros para conservarem a religião e os bens vindo a adquirir mais tarde o nome de Moçarabes (a Visigodos Arabizados), formaram primeiro um Emirado ou Emirato (governo de Emires), mais tarde transformado em Califado ou Califa to (governo de Califas), por Abderramão III. Mais pormenores em,

OS MUÇULMANOS NA PENINSULA IBÉRICA

publicado por Fisga às 12:09
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 10 de Novembro de 2007

HISTÓRIA

HISTÓRIA TOMO VII

INVASÃO DA PENINSULA PELOS VISIGODOS

(Monarquia visigótica)

415DC. Ataulfo, chefe dos Visigodos, sucessor de Alarico, invade a Península e funda aí a monarquia visigótica.

417-433 Valia, sucessor de Ataulfo: como recompensa dos combates travados contra os Alanos, Vândalos e Suevos recebe a Aquitânia (capital = Tolosa) do imperador Romano.

433-451. Teodorico conquista a Itália, fazendo matar Odoacro.

452-483. Eurico: No apogeu da monarquia Visigótica que se estendia desde o Ródano e do loire até ao estreito de Gibraltar.

484-527. Alarico II: promulga a célebre «lex Romana Visigotorum» Notável código legal constituído pelas leis aplicadas aos Hispano-romanos, lei essa que torna fácil a fusão destas duas raças, através da unificação legislativa, promulgada por aquele código. Mais dados e interessantes em

  ALARICOII      


publicado por Fisga às 16:00
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 7 de Novembro de 2007

HISTÓRIA TOMO VI

HISTÓRIA TOMO VI

IDADE MÉDIA:

INVASÃO DOS BARBAROS NA PENINSULA:

(Fim do império Romano no ocidente) primeiros invasores da Ibéria: Alanos, Vândalos e suevos.

407dc. Os Alanos, Vândalos e Suevos invadem a Ibéria, fixando-se assim: Alanos, na Lusitânia; Vândalos e Suevos na Galiza.

409DC. Os vândalos, comandados por Genserico, saem da Galiza para a Bética (Sul da Península Ibérica), fixando-se na região que deles tomou o nome de Vanda luzia (= a Andaluzia), donde anos após, igualmente comandados por Genserico, passam ao norte de Africa, onde fundam um reino.

409-595DC.Reino dos Suevos (Monarquia Suevo-Lusitânica): Após a saída dos Vândalos para a Andaluzia, os Suevos, conquistadores, lavradores e guerreiros, alargam o território conquistando a Lusitânia ocidental até ao Tejo, estabelecendo primeiro a capital em Braga e depois em Porto cale mais tarde (Porto). Pagãos Primitivamente, e Arianos depois, foram convertidos ao Cristianismo por S. Martinho de Dune, tendo sido conquistados, após cerca de 180 anos de existência, pelos Visigodos que, tendo vindo á Península como aliados dos Romanos para combaterem os bárbaros nela existentes, se aproveitaram do enfraquecimento dos Suevos, envolvidos em guerras internas, e incorporaram o reino Suevo na Monarquia Visigótica.         

 

 


publicado por Fisga às 11:04
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 4 de Novembro de 2007

HISTÓRIA TOMO V

HISTÓRIA TOMO V

133ª 476DC. Os Romanos promovem na Península, transformada em uma das muitas Províncias do Império Romano, uma notável acção civilizadora (Romanização) Já empreendida por Sertório na Lusitânia e agora ali também continuada por eles: Desenvolvimento da Industria (cerâmica, ferro Etc.) Construção de pontes, viadutos, estradas militares, fontes Etc.) Fundação dos municípios, das colónias e outras instituições politica, abertura de escolas e introdução da língua latina, onde a língua portuguesa teve a sua origem, religião politeísta até ao advento do Cristianismo, (disse-se que S. Paulo que veio Pregar á Ibéria), Etc. Etc. A obra civilizadora dos Romanos (chamada Romanização) foi altamente benéfica, promovendo a adopção dos usos, costumes e instituições Romanos, com a modificação profunda da economia, cultura e administração da Península.Mais dados em A PROVINCIA DA LUSITÂNIA 


publicado por Fisga às 17:44
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 31 de Outubro de 2007

HISTÓRIA TOMO III

HISTÓRIA

 600Ac. Dá-se a vinda dos cartagineses (habitantes de Cartago, antiga colónia Fenícia) á Península para auxiliarem várias colónias Fenícias atacadas e ameaçadas de extermínio pelos naturais das regiões das mesmas, dá-se também nessa altura a fundação de várias colónias ou feitorias á semelhança de outras já anteriormente criadas.

241Ac. Três homems de nomes: Amílcar, Asdrúbal, e Aníbal promovem, sucessivamente, a conquista da Ibéria, para poderem atacar Roma por terra, com mais êxito, visto terem sido derrotados por esta na primeira guerra Púnica e, com essa derrota terem perdido a Sicília. A Lusitânia, porem, não consegue até a esta data conquista-la. Dá-se a fundação de Cartagena em

Portimão (portus hannibalis), Etc.

202Ac. O capitão Emiliano derrota Aníbal na batalha de Zama (fim de segunda guerra Púnica) e os Romanos vêm para a Ibéria, começar a conquista-la, quase sem resistência dos povos peninsulares, com excepção dos Lusitanos ou Lusos, habitantes da Lusitânia. Mais dados em

LUSITÂNIA


publicado por Fisga às 17:27
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 24 de Outubro de 2007

QUIMICA

A união de dois ou mais elementos ou compostos sempre em proporções fixas e determinadas, nas quais os elementos ou compostos ao unirem-se, perdendo as suas características próprias para adquirirem outras novas, não podem separar-se por meios físicos. Ex. A agua qualquer que seja o seu tipo ou porção escolhida, é uma combinação permanente de 2gr de hidrogénio e de 16gr de oxigénio, sendo sempre inalteráveis as porções relativas dos seus componentes, os quais também não podem separar-se por qualquer dos meios físicos: destilação, congelação, dissolução, evaporação, etc. O sal das cozinhas (cloreto de sódio) formado pela combinação do cloro e do sódio, em proporções inalteráveis qualquer que seja o tipo ou a quantidade deste produto (35,46gr de cloro e 23,07gr de sódio) não apresenta as características nem do cloro (um gás irritante nem do sódio um corpo mole e brilhante), mas um aspecto cristalino, não sendo prejudicial, nem mole, nem gasoso. O estudo da química, tem entre outros objectivos o estudo das combinações.


publicado por Fisga às 09:11
link do post | comentar | favorito
|

.quem sou eu


. ver perfil

. seguir perfil

. 40 seguidores

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.arca_animais-micros...

.arquivos

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Setembro 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

.favoritos

. UMA FOTOGRAFIA DE ALICE B...

. QUE SEJA, ENTÃO, PARA SEM...

. OBRIGADA, TAMBÉM POR ISTO...

. ALGUNS BRITOS E SOUSAS

. GRANDE MERGULHO

. No mistério do sem fim

. Viver como as flores

. Mar do Desespero

. Dia dos namorados

. Queria ser a força...

.links

.Visitas

 

.arca_animais-micros...

SAPO Blogs

.subscrever feeds