Sexta-feira, 7 de Dezembro de 2007

O AMOR AO BELO

ESTE HINO É PARA ELA

Eu nunca antes falei dela porque ela para mim é quase como um Ídolo, e dos Ídolos é difícil falar-se, porque o valor de um Ídolo não é quantificável e nem qualificável por qualquer pessoa e não é fácil discutir um Ídolo. Os Ídolos são apenas e só para os Idólatras discutirem, Ídolos para nós podem ser os nossos próprios pais. A quem só cada um de nós sabe dar o valor. Mas Os ídolos podem também tornar-se no nosso ópio. Sejam eles quem forem. Mas hoje estou particularmente sensível e apetece-me falar dela, e tudo isto porque nunca a Idolatrei mas sempre a amei. Mesmo sabendo que ela não me ama. Mas eu nunca deixaria de a amar por isso, e também não me sinto envergonhado porque de amores não correspondidos está o mundo cheio, e nem por isso ele já acabou. Também não é porque seja destituída de alma porque tem uma alma do tamanho do mundo. Mas ninguém tem a capacidade de escolher quem ama. O coração é quem decide Eu amo-a só e apenas porque ela é de uma beleza inigualável. Ela é quente, é fria, é dócil, é amarga, é calculista, é acusadora, é defensora, em suma é refúgio de tantas almas penadas que vagueiam por este mundo. E é por isso que eu a amo. Não! Não estou a referir-me à morte, nem à vida, embora eu seja um apaixonado também por ela. Estou a referir-me à Poesia eu não sou e nem nunca serei Poeta, mas os Poetas fazem a minha admiração, (porque eles são mais altos que os homens), e por esse motivo também há homens não perdoam aos Poetas. FLORBELA ESPANCA.

 


publicado por Fisga às 11:25
link do post | comentar | favorito
6 comentários:
De V.A.D. a 8 de Dezembro de 2007 às 03:28
Amigo, apenas lhe digo que o texto está fantástico, por diversos motivos. O primeiro tem a ver com o suspense que conseguiu criar: seria de supor que se referia a uma mulher, quando, no final, o enigma é desfeito. Um outro prende-se com a forma como consegui dar vida a uma entidade abstracta, mas que ainda assim é passível de ser amada.
Felicitando-o, desejo-lhe uma excelente noite e um óptimo fim-de-semana.

Um abraço.


De Fisga a 8 de Dezembro de 2007 às 12:53
Estamos de pleno acordo em se poder ou não amar uma entidade abstracta. quanto ao enigma do texto, também ele foi propositado, porque me pareceu que assim poderia ter algo de mais válido, quanto à essência do texto em si está a ser para mim uma descoberta, o facto de se poder fazer algo de interessante a partir de um pequeno nada. Um bom dia . Um abraço.


De Emanuela a 9 de Dezembro de 2007 às 21:38
Teu texto criou em mim uma expectativa incrível... Fiquei logo agoniada por saber a quem dirigias ainda tão louco e belo amor.
Um beijo, meu amigo, e parabéns pela tua criatividade!


De Fisga a 10 de Dezembro de 2007 às 13:10
Obrigado pela força que com tanto carinho me dás sempre. mas eu apenas vou transpondo para a tela algo que já está escrito há 45 a 50 anos. porque pressinto que a minha estadia deve estar a terminar, apeteceu-me fazer algumas arrumações e dar vida ao conteúdo de uns quantos papeis que já estão amarelos pelos anos. Eu sei que 40 anos depois as mentalidades, já mudaram e felizmente para melhor, e por isso muitas coisas terão perdido o sentido, mas elas são o fruto dos meus sonhos e da minha imaginação de menino com 20--25 anos de idade, e como eu disse no começo do blog, não me irei dirigir a ninguém e irei escrever o que me apetecer, tendo o cuidado de respeitar sempre a tela porque esta é publica. um beijinho.


De Emanuela a 10 de Dezembro de 2007 às 23:40
Se são escritos antigos com tanto sentimento, tornam-se ainda mais belos, pois mostra que com uma experiência menor de vida, já possuias sabedoria e encantamento.
Quanto ao teu tempo de permanência entre nós, é bonita esta forma de preparar-se para uma outra vida, ainda que ela possa demorar a chegar, porque és ainda bem jovem...
E quanto á escrita no blog, é desta forma que também o faço: escrevo para aqueles que se interessarem em ler o que vai no meu coração, falando do tema que me apetecer no momento , procurando sempre respeitar os outros.
Então, temos muitas coisas em comum. Certamente por isto é que nos damos tão bem.
Um beijinho, meu amigo.


De Fisga a 11 de Dezembro de 2007 às 14:07
Olha Imanuela : Uma das coisas que nós temos em comum, é gostar-mos do Brasil. Tu tens como razão o facto de seres Brasileira, o que é suficientemente forte, eu, só conheço o Brasil da Tv. nos canais, História, Odisseia, National geográfique e de algumas novelas, tais como o pantanal e seus pantaneiros , o rei do gado, a cabocla, e outras que deu mais cedo, a Gabriela, o casarão e tantas outras que já não guardo o seu nome mas guardo a sua história. também tenho na memória partes da história dos sem terra e outras, que guardo com muito carinho e amor. Não diria isto na tua cara, mas assim digo-te, a História dos sem terra já me fizeram verter muitas lágrimas, É assim que eu conheço o Brasil. E admito que tenha aqui alguma utopia pelo meio, mas eu sei dar o desconto. para mim o Brasil é a Natureza em toda a sua essência e beleza, E eu gostaria de viver até à data em que o homem coabite pacificamente com todo o tipo de animais independentemente da sua ferocidade, e sem restrições, porque acredito que um dia isso vai acontecer. É por isto e também pelas suas gentes que eu vivo apaixonadíssimo pelo Brasil. E tudo isto sem falar nas suas famosas praias, e clima. um grande beijinho minha amiga.


Comentar post

.quem sou eu


. ver perfil

. seguir perfil

. 42 seguidores

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.arca_animais-micros...

.arquivos

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Setembro 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

.favoritos

. UMA FOTOGRAFIA DE ALICE B...

. QUE SEJA, ENTÃO, PARA SEM...

. OBRIGADA, TAMBÉM POR ISTO...

. ALGUNS BRITOS E SOUSAS

. GRANDE MERGULHO

. No mistério do sem fim

. Viver como as flores

. Mar do Desespero

. Dia dos namorados

. Queria ser a força...

.links

.Visitas

 

.arca_animais-micros...

SAPO Blogs

.subscrever feeds