Segunda-feira, 28 de Julho de 2008

PARTIDAS DO DESINO X

OS NEGROS E OS SIGANOS

Portugal, um pais, que pretende ser hospitaleiro e acolhedor, e diga-se em abono da verdade, que pode haver melhor, mas também há pior seguramente. Somos um povo de brandos costumes, tantas vezes brandos em demasia, e não somos tão racistas quanto por vezes se tenta fazer querer. O que nós ainda não sabemos bem respeitar, é as tradições culturais de certos povos. Ou então fica caro e dispendioso respeita-las, não sei bem. Também temos outro defeito, é pensarmos que temos muito bom coração, e até temos, mas, não temos o exclusivo de corações de manteiga teremos nós a cultura do amor ao próximo, que seria de desejar? Bom, aí já as coisas mudam um pouco de figura. O amor ao próximo. O verdadeiro amor ao próximo, não se pode compadecer com interesses próprios, instalados ou não, ele nota-se com obras e não com palavreado barato. Será que se houvesse mais empenho em resolver os problemas e menos interesse em viver deles, este caso recente dos ciganos e dos negros em Loures se teria dado? Para mim o amor ao próximo é demonstrado Entre outros casos, quando uma esposa, ou um esposo, aceita como filho/a uma criança gerada fora do casamento, pelo seu conje, aprofilhando-o/a, dando-lhe o pão, a educação mediante as suas posses. Em suma aceita-o/a como se fosse filho/a Do casal, gerado na intimidade do mesmo. Pois eu quero aqui testemunhar que conheço dois casos de etnia africana, a viver em Portugal desde antes do 25 de Abril de 1974, onde isso se passou, os dois casos que conheço são de circunstâncias iguais, ou seja, o marido fez um filho fora de casa com uma mulher que não era a sua, e a mãe da criança quando ela nasceu, foi entregar lho, e disse toma conta dele que é tanto teu como meu, mas eu não posso tomar conta dele. Este homem falou com a esposa e ela aceitou aprofilhar a criança e cria-la em conjunto com ao demais filhos do casal. Mas Texas não é só isto: A foto em presença que foi encontrada na Internet, Também é demonstrativa de um grande amor.        

 


publicado por Fisga às 09:30
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De Maria João Brito de Sousa a 28 de Julho de 2008 às 12:51
Já conhecia esta imagem lindíssima. O mundo está, com efeito, a passar por um período de mudanças um pouco mais acelerado que o habitual. A humanidade sempre sobreviveu a estes "galopes" da inevitável mudança, mas sempre, sempre, à custa de muitas vidas inocentes. e nós, como tantos outros, por cá vamos deixando o nosso testemunho dos tempos que se vão vivendo, sempre na esperança de que as nossas palavras possam contribuir para um amanhã melhor.
Um abraço!


De Fisga a 28 de Julho de 2008 às 16:26
Amiga: felizmente que o pensamento é livre, embora contra a vontade de alguns, para mim esta imagem, independentemente do que outras pessoas possam pensar, e estão no seu direito, isto é amor por muito que doa a algumas pessoas. eu até já lhe ouvi chamar exibicionismo e ignorância, para mim é apenas amor. Um abraço.


De Emanuela a 31 de Julho de 2008 às 03:38
Em todos os países há racismo, há preconceito de diversos tipos em maior ou menor escala.Em todos os paíeses há gente de coração brando e gente de coração duro.Há gente com amor ao próximo e gente para quem o próximo é sempre ele mesmo. Mas meu amigo, deste um exemplo interessante, o do casal. Eu te pergunto: se fosse a mulher que tivesse o filho de outro homem, será que este filho seria recebido do mesmo modo pelo marido( isto na maior parte do mundo)?Ou, pelo menos esta mulher, continuaria tendo o mesmo tratamento? Porque os homens parece que sempre tem o direito de errar e ser perdoados. Quanto äs mulheres...( não briga comigo!)
Beijinhos, e muita calma na resposta...


De Fisga a 31 de Julho de 2008 às 11:58
Olha amiga, eu já fiz teatro e o teatro é sempre feito sobre orientação de alguém. Embora pareça que tudo assim é, no teatro é especial. No teatro não é muito difícil travestirmo-nos, já não é tão simples assim nos outros estados de actividade de ou estado de alma, mas eu vou fazer um esforço, para te responder. Talvez na vivência de um amor como o de Teresa e de Simão, Da obra de Camilo Castelo Branco. Talvez aí fosse possível que um filho da Teresa, feito fora do casamento com o Simão fosse aceite e perfilhado pelo Simão, mas só num amor como esse isso seria pensável, mas quem tem coração para fazer isso, tem a minha admiração e todo o meu respeito, independentemente de ser homem ou mulher. Um beijo


Comentar post

.quem sou eu


. ver perfil

. seguir perfil

. 40 seguidores

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.arquivos

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Setembro 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

.favoritos

. UMA FOTOGRAFIA DE ALICE B...

. QUE SEJA, ENTÃO, PARA SEM...

. OBRIGADA, TAMBÉM POR ISTO...

. ALGUNS BRITOS E SOUSAS

. GRANDE MERGULHO

. No mistério do sem fim

. Viver como as flores

. Dia dos namorados

. Queria ser a força...

. Letras de canções -Lança ...

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds